Pergunta Braskem

O escritor moçambicano Mia Couto fala sobre a literatura e a formação de leitores na era da multiconectividade.

Como mostrar a importância da literatura para a formação de leitores e cidadãos em tempos de internet? Em sua conferência na temporada 2020 do Fronteiras do Pensamento, o escritor moçambicano Mia Couto afirma que a internet não dispensa o livro, mas pode amplificar a relação entre gerações e pessoas diversas. A literatura não deve ser considerada como algo dissociado da vida, dada a essencialidade de contar e ouvir histórias. 

Mia Couto é um dos principais e mais traduzidos escritores em todo o continente africano. Jornalista e biólogo, o escritor moçambicano mescla seus conhecimentos na língua portuguesa e nas ciências biológicas com a vocação para a poesia e o engajamento com a cultura e sociedade de seu país. É autor de obras como "Terra Sonâmbula" e "Sombras na água".