ISABELA FIGUEIREDO - Escritora e jornalista portuguesa

Uma das mais destacadas autoras da literatura lusófona na atualidade, publicou romances que atingiram sucesso de público e de crítica como Caderno de memórias coloniais e A gorda.

ISABELA FIGUEIREDO (Moçambique, 1963) 

Escritora e jornalista portuguesa 

Com uma obra que mescla memória, ensaio, observação pessoal e ficção, Isabela Figueiredo é reconhecida como uma das principais escritoras portuguesas contemporâneas. Nascida em Lourenço Marques (atual Maputo) em Moçambique, voltou para Portugal em 1975 na condição de retornada. 

Licenciada em Línguas e Literatura Lusófonas pela Universidade Nova de Lisboa, possui especialização em Estudos de Gênero pela Universidade Aberta de Lisboa e atuou como jornalista e professora.  

Em 2009, publicou o romance autobiográfico Caderno de memórias coloniais, que foi eleito no ano seguinte como uma das obras portuguesas mais relevantes da década, recebido como obra-prima pela crítica e pelo público. Estruturado na forma de resgate cronológico, é um acerto de contas com o passado colonial de Portugal e com seu pai, eletricista português radicado em Moçambique. Um registro que acompanha o olhar da criança, enquanto aprende sobre sexo e a relação de poder estabelecida entre brancos e negros.  

Também é autora de A gorda, romance publicado em 2016 que traz uma sátira a respeito de autoimagem e preconceito. Isabela Figueiredo parte de sua história pessoal para abordar temas como identidade, gênero, sexo, padrões estéticos e relações sociais. Um olhar sensível e crítico sobre as pessoas e as consequências de seus atos e suas decisões.

Isabela Figueiredo é uma dos oito conferencistas da temporada 2020 do Fronteiras do Pensamento. Em sua conferência abordará a questão da identidade e da auto-imagem para a luta contra o preconceito e a desigualdade. Garanta o seu acesso. Clique aqui e faça parte dos debates.